Indústria de Transformação fecha janeiro de 2017 com desempenho positivo

0
156

O ano de 2017 começou com uma boa notícia na área do emprego. A Indústria de Transformação fechou janeiro com resultado positivo de 17.501 vagas.  O desempenho foi 0,24% maior do que em dezembro de 2016 e reverteu a tendência de queda que ocorreu em janeiro do ano passado, quando foram fechados 16.553 postos. A informação consta no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de janeiro de 2017, divulgado nesta sexta-feira (3) pelo Ministério do Trabalho.

Os subsetores que fizeram com que os números na indústria ficassem positivos foram, principalmente, o calçadista (+8.075 postos); o têxtil (+ 6.503); e o de mecânica (+ 4.164). Também tiveram comportamento positivo, embora não tão intenso, a indústria da borracha, fumo, couros, peles e similares; a metalurgia; a de material elétrico; a de madeira e do mobiliário; a química; e a de material de transporte.

Esses desempenhos foram decisivos para o balanço geral do Caged de janeiro de 2017, que ainda está negativo, mas segue a tendência de queda gradual no ritmo do fechamento de vagas. O mês encerrou com uma redução de 40.864 postos de trabalho formais, consequência de 1.225.262 admissões e 1.266.126 desligamentos. Em janeiro de 2016, no entanto, a diferença negativa era de 99.717 vagas, mais do que o dobro de agora.

Outros três setores tiveram performance positiva em janeiro deste ano, com destaque para a  Agropecuária. A diferença entre as admissões e demissões foi de 10.663 vagas, um resultado superior ao do mesmo mês do ano anterior, quando essa diferença foi de 8.729 vagas. As culturas que levaram a esse resultado foram principalmente as de frutas, com destaque para a produção do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em seguida, vem a soja, a maior parte cultivada no Mato Grosso.

A maior queda no número de vagas foi registrada no Comércio, com 60.075 postos a menos no mês de janeiro de 2017. Mesmo assim, foi uma diminuição menor do que em janeiro de 2016, quando tinham sido fechadas 69.750 vagas. O mesmo ocorreu com o setor de Serviços, que teve saldo negativo de 9.525 postos em janeiro de 2017, mas, no mesmo período de 2016, havia fechado 17.159 postos.

Nove Estados fecharam janeiro com desempenho positivo no saldo de emprego. O destaque foi Santa Catarina, que teve um aumento de 11.284 vagas formais. A maioria dos postos abertos foi nos setores da Indústria da Transformação, Serviços e Construção Civil. Em seguida, vem Mato Grosso, com um acréscimo de 10.010 vagas, principalmente na Agropecuária e Serviços. O Rio Grande do Sul, teve o terceiro melhor desempenho, com acréscimo de 8.134 vagas, puxadas pelos setores da Agropecuária e Indústria da Transformação.

Os outros estados que fecharam com saldo positivo de emprego formal foram Paraná (+4.973), Goiás (+4.767), Mato Grosso do Sul (+871), Espírito Santo (+726), Roraima (+258) e Acre (+25).

 

Acesse os dados do Caged aqui

 

Ministério do Trabalho
Assessoria de Imprensa
Graziela Andreatta
imprensa@mte.gov.br
(61) 2021-5449

 

Supervisão ASCOM
Jorn. Eliana Camejo
eliana.camejo@mte.gov.br

Sem Comentários

Deixe um comentário


*