Aprenda a redigir um currículo eficiente

0
369

vaga certa

Elaborar um currículo é tão complexo quanto escolher uma carreira, afinal expressar em uma folha de papel o que você representa para você mesmo é algo temível e incomum porque olhamos para frente e não olhamos para o nosso interior. Escolher uma carreira não é diferente porque sempre vem à dúvida de seguir o coração ou seguir a multidão. Portanto, elaborar um currículo ou escolher uma carreira são situações semelhantes, onde não sabemos se buscamos a resposta na intuição ou se acreditamos em outra opinião.

Diante dessa complexidade no momento de elaborar um currículo, preferimos fazer algo prático, ou seja, seguir um modelo comum de currículo. E, nesse momento, cometemos um grande erro, quase imperceptível, afinal um currículo é um currículo e pode ser igual aos outros, mas não percebemos que nos distanciamos da nossa identidade pessoal e peculiar com esse pensamento e, passamos a ser, ter e fazer igual aos outros. E, essa verdade vem à tona quando começarmos a nos perguntar: Porque os outros são escolhidos, conseguem um bom emprego, são promovidos e eu não? O que os outros têm de especial e eu não?

Esse tipo de pergunta nos conduz a um abismo, um vale de escuridão e pensamentos negativos, logo vem à depressão, a solidão, o isolamento, ou convivência por aparência, mas por dentro estamos nos corroendo e destilando veneno no sucesso a na luz dos outros e, esquecemos que a escolha foi nossa em querer ser igual lá trás na hora de elaborar o currículo de forma prática, rápida e igual aos outros. Esquecemos que nada acontece por acaso, esquecemos que somos agentes das nossas decisões e que cada ação ou experiência tem uma consequência positiva ou negativa.

Essa problemática tem uma continuidade quando conseguimos o emprego independente se as nossas experiências ou aspirações não tem muito haver com a vaga. Logo surgem perguntas assim: O que os outros fazem que eu não faça? Porque os outros ganham mais do que eu? Eu faço tudo que me pedem, mas meu chefe não reconhece, não valoriza e nem agradece pelo meu esforço. O pior que para essas perguntas não existem respostas, só existe um vazio cuja defesa é nos fazer de vítima e culpar os outros, culpar a sociedade, culpar a família.

Mas, quando tudo parece perdido nos sentindo a última pessoa do mundo, surge um lampejo em nosso pensamento, um sentimento de esperança, um resgate de nossas emoções e passamos a buscar um sentido para a nossa realidade, uma mudança interior e observamos ao nosso redor que não estamos sozinhos, que existem pessoas passando pelos mesmos problemas e que outras pessoas estão de prontidão para apoiar com palavras que vão mudar o rumo de nossas vidas. E, partir de agora, queremos escrever a nossa própria história e aprendermos a sermos os autores das nossas vidas.

E agora, com essa nova perspectiva, podemos aceitar o novo, já não queremos mais ser iguais aos outros e estamos abertos para avançar e evoluir no progresso moral respeitando à nossa identidade, elevando nossa autoestima e acreditando em nosso potencial sem artifícios de competição, mas sim da valorização individual de tudo que se sente bem em contribuir a uma organização.

O currículo agora pode ser elaborado inicialmente descrevendo o cargo que almeja desempenhar e o salario que espera receber. Sabendo que dessa forma restringe às diversas vagas disponíveis, se torna mais leve a procura do emprego com o foco naquilo que realmente pretende atuar. Mais dia ou menos dia com pensamento e sentimento persistente no que deseja, logo vem o inevitável, surge às vagas dentro da sua área de atuação, aí sim é hora de se candidatar com confiança e vontade.

Algo que vai chamar a atenção na seleção é o resumo das qualificações profissionais, citando as contribuições, dentro do cargo almejado, breves histórias que beneficiou as empresas que trabalhou. Um dado importante no próximo parágrafo do currículo e citar as habilidades pessoais, descrever de forma natural aquilo que se entende como diferencial. Pode ser um gesto, uma facilidade peculiar, ou seja, traços que mostram claramente o autoconhecimento de tais diferenciais.

Descreva em seguida como você pretende melhorar ainda mais os seus conhecimentos neste cargo desejado, cite se pretende fazer uma especialização, por exemplo. Informe os outros estudos que você pretende investir ao se ingressar nesta empresa e que vai contribuir com sua produtividade. Fale, por exemplo, de esportes que fortalecem as atividades do seu cargo e de viagens nas férias ou feriados com roteiros em conhecer lugares enriquecedores de cultura e história. Com isso, você demonstra que se planeja e tem foco.

Mostre que você verdadeiramente sabe trabalhar em grupo apresentando suas atividades sociais, fale das suas participações em obras sociais, da doação do seu tempo em apoiar entidades sem fins lucrativos, como: ONGS, centros comunitários e religião. Visitas fraternas em hospitais, creches, asilos, postos de assistência, instrutor ou monitor de cursos para pessoas carentes. Se você ainda não participa de trabalhos sociais, comece imediatamente, além de elevar a sua autoestima e convivência em ambiente de valor humano, você demonstra uma capacidade e facilidade colaborativa na empresa.

Por fim, fale do seu grau de instrução incluindo projetos, oficina, feiras, workshops, exposições, seminários, congressos e estágios, os dois últimos empregos para fins de referência, a sua disponibilidade de trabalho, viagens de treinamento e, a sua situação com relação aos documentos de admissão e demais observações pessoais. Escreva tudo de forma espontânea e que tem relevância com o cargo pretendido.

Fale com o autor: adm.lucianomarmo@gmail.com

Luciano Marmo
Empresário, empreendedor, analista de sistemas e formado em Gestão da Produção Industrial e Administração de Empresas.

Sem Comentários

Deixe um comentário

*