ENFRENTANDO AS PRÓPRIAS BARREIRAS

0
389

Gratitude_01

Ao longo dos anos vamos criando barreiras intransponíveis em nosso interior. São as conhecidas limitações ou algo do tipo: “Isso é impossível eu conseguir” ou “isso não é pra mim, está longe do meu alcance”. Com isso, corremos o risco de enraizar e nutrir sentimentos negativos.  Dessa forma, sempre que nos deparamos com algo novo em nossa vida, travamos todas as possibilidades de tornar real, alegre e feliz esse algo novo que poderia ser a verdadeira mudança que precisamos para romper as barreiras interiores condicionadas desde muito cedo.

Esse condicionamento é igual aos soldados das forças armadas, eles são preparados durante seus treinamentos militares e missões de sobrevivência a enfrentar guerras. Então, convocá-los para enfrentar crises civis pode acontecer um grande desastre, afinal para os soldados a missão não é de repreender e, sim eliminar. Portanto, crises civis são resolvidas com policiamento civil. Outro exemplo é quem seguiu a crença do “vá pra escola, tire boas notas e arrume um bom emprego” e resolve abrir um negócio próprio, onde as atitudes de um empresário são diferentes do empregado, ou seja, a missão do empregado é realizar suas funções da melhor forma e com produtividade. Já a missão do empresário, em qualquer setor do mercado, se amplia em compromissos bem mais complexos.

Precisamos eliminar esse condicionamento em nosso interior: “Vá pra escola, tire boas notas e arrume um bom emprego”. Vamos voltar a lembrar do que realmente sentimos vontade de fazer, vamos nos permitir experimentar algo novo que verdadeiramente nos faça bem e, sendo realizado com alegria pode fazer bem aos outros também. Vamos experimentar pequenas mudanças no dia-a-dia e, se fizerem bem que sejam definitivas e, se tiver apoio de quem convive conosco, a confiança e segurança na mudança ocorrida, será ainda mais concreta. Comemore as pequenas conquistas, logo elas serão a base, a coluna e o alicerce de grandes mudanças no mundo.

Temos um grande facilitador de realização dessas mudanças que é seguir exemplos, não só de pessoas que já fizeram grandes mudanças no mundo, mas de pessoas do próprio convívio familiar, um vizinho, um colega de trabalho ou de escola, um amigo, um inimigo, enfim, alguém que consegue superar seus desafios com alegria e determinação. Evitemos querer mudar os outros, pois pode parecer cobrança e assim arruinar o relacionamento. Vamos procurar mudar a nós mesmos e, por merecimento, quem sabe seremos exemplos para os outros também.

 

Fale com o autor: adm.lucianomarmo@gmail.com

 

Luciano Marmo

Empresário, empreendedor, analista de sistemas e formado em Gestão da Produção Industrial e Administração de Empresas.

Sem Comentários

Deixe um comentário

*